Complexo, Doe, Gols Pela Vida, Hospital, Instituto de Pesquisa

Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil: a doença é a principal causa de morte entre crianças no Brasil

A cada ano, cerca de 12 mil novos casos surgem no país, mas se descoberta e tratada a tempo, as chances de cura são de até 80%

Primeira causa de morte entre crianças e adolescentes (de 0 a 19 anos) no Brasil, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA) o câncer infantil tem 80% de chances de cura se diagnosticado precocemente, conforme explica a chefe do Setor de Oncologia do Hospital Pequeno Príncipe, Flora Mitie Watanabe. Ainda segundo o INCA, a cada ano cerca de 12 mil novos casos da doença surgem no país, com previsão de 2,7 mil mortes, mas diferentemente do que pode acontecer com adultos, o estilo de vida geralmente não tem influência no desenvolvimento de cânceres no público infantil.

Por isso, no Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil, lembrado neste 23 de novembro,  a instituição, que há mais de  cinco décadas é referência no tratamento oncológico para crianças e adolescentes no país, reforça a importância do diagnóstico precoce para salvar vidas. A leucemia é o tipo mais comum de câncer em crianças, seguido de tumores do sistema nervoso central e linfomas.

Os cânceres em crianças e adolescentes são considerados mais agressivos e se desenvolvem rapidamente. Por outro lado, os pacientes infantis respondem melhor ao tratamento e as chances de cura são maiores, se comparado com o público adulto. “O diagnóstico precoce é muito importante para o tratamento e é o caminho que leva à cura. E quando se fala sobre casos de câncer que acometem pacientes que fazem parte do público infantojuvenil, ele é essencial. Crianças e adolescentes respondem melhor ao tratamento com quimioterapia. Por isso, é importante que a doença seja descoberta o quanto antes”, alerta a médica.

* Confira o vídeo especial em alusão à data:

Sinal de alerta

Muitas vezes, os sintomas do câncer são confundidos com doenças comuns da infância. Por isso é importante que pais e responsáveis fiquem atentos aos seguintes sinais:

+ Notícias

Faça sua doação