Complexo, Hospital

Dia Nacional da Vacinação traz alerta para a importância da prevenção e erradicação de doenças

O Hospital Pequeno Príncipe relembra orientações fundamentais sobre a imunização, que é um dos métodos de controle de mortalidade com maior eficácia na história

O Pequeno Príncipe conta com um Centro de Vacinas especializado e exclusivo em imunização para garantir atendimento integral a todas as faixas etárias.

A vacinação é considerada uma das maiores iniciativas de sucesso da saúde pública de todos os tempos. A cada ano, estima-se que impeça de 2 a 3 milhões de mortes por difteria, tétano, coqueluche e sarampo em todo o mundo. Neste Dia Nacional da Vacinação (17 de outubro), o Hospital Pequeno Príncipe faz um alerta, já que, de acordo com dados do Ministério da Saúde, a cobertura ainda está abaixo da meta neste ano para as principais vacinas indicadas a bebês e crianças. Até agosto, o país registrava coberturas entre 57% e 76% em crianças menores de dois anos, mas o ideal é que chegue a 90% até o término de 2018.

“A vacinação quebra a cadeia de transmissão de doenças. Por isso, é essencial que acompanhe o indivíduo em todas as fases da vida, principalmente na infância e adolescência” – pediatra e coordenadora do Centro de Vacinas Pequeno Príncipe, Heloisa Giamberardino.

A pediatra e coordenadora do Centro de Vacinas Pequeno Príncipe, Heloisa Giamberardino, reforça a importância da vacinação para a saúde pública. “Quem não se vacina, não coloca apenas a própria saúde em risco, mas também a dos familiares e de outras pessoas com quem tem contato. A vacinação quebra a cadeia de transmissão de doenças. Por isso, é essencial que acompanhe o indivíduo em todas as fases da vida, principalmente na infância e adolescência”, pontuou a especialista.

Toda vacina licenciada para uso passou antes por diversas fases de avaliação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), garantindo sua segurança. Além de levar os filhos para serem vacinados, é fundamental que os pais e responsáveis fiquem atentos à necessidade de também serem imunizados. “O Ministério da Saúde tem um calendário de vacinação específico para recém-nascidos e crianças, bem como para pré-adolescentes e adolescentes, adultos, idosos; e, ainda, para gestantes”, completou a médica.

Dia Mundial de Combate à Poliomielite (24 de outubro)
A poliomielite, também chamada de pólio ou paralisia infantil, é uma doença contagiosa aguda, milenar e causada pelo poliovírus, que pode infectar crianças e adultos pela rota fecal-oral ou por meio de secreções respiratórias das pessoas infectadas. O vírus pode persistir na orofaringe até duas semanas após o início do quadro e também é excretado pelas fezes de três a seis semanas, ou seja, extremamente contagioso. Vale ressaltar que é uma doença erradicável. Por isso, o Hospital Pequeno Príncipe reforça a importância da vacinação em alusão ao Dia Mundial de Combate à Poliomielite (24 de outubro), já que essa é a única forma de prevenção da doença.

Todas as crianças menores de cinco anos devem ser vacinadas conforme esquema de vacinação de rotina e na campanha nacional anual – que em 2018 atingiu a meta de imunizar 95% do público-alvo estabelecida pelo governo federal. Desde 2016, o esquema vacinal contra a poliomielite passou a ser de três doses da vacina injetável – VIP (2, 4 e 6 meses) e mais duas doses de reforço com a vacina oral bivalente– VOP (gotinha). A mudança está de acordo com a orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS) e faz parte do processo de erradicação mundial da pólio.

Centro de Vacinas Pequeno Príncipe

O Pequeno Príncipe conta com um Centro de Vacinas especializado e exclusivo em imunização para garantir atendimento integral a todas as faixas etárias. O espaço é regulado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e certificado pela Sociedade Brasileira de Imunização (SBIM). Oferece vacinação domiciliar, realiza campanhas externas de vacinação, orientações sobre calendários vacinais e supervisão médica integral. Além da aplicação de vacinas, a unidade faz avaliação pré-vacinal e suporte médico para eventuais reações. Há destaque também na área científica, com a elaboração de guias de imunização, assim como a participação em eventos nacionais e internacionais.

Serviço: Centro de Vacinas Hospital Pequeno Príncipe
Atendimento: das 8h às 19h (segunda a sexta) e das 8h às 18h (sábado)
Endereço: Rua Desembargador Motta, 913
Telefones: (41) 3310-1414 | 3310-1141

+ Notícias

Faça sua doação