Complexo, Hospital

Dia Mundial do Diabetes: diagnóstico precoce e hábitos saudáveis garantem uma vida normal

Neste 14 de novembro, o Hospital Pequeno Príncipe relembra a importância de ficar atento a sintomas que podem ser indicativos da doença entre crianças e adolescentes

Neste 14 de novembro, Dia Mundial do Diabetes, o Hospital Pequeno Príncipe reforça que, com os cuidados necessários, é possível levar uma vida normal e ser feliz mesmo com a doença, que já atinge mais de 18 milhões de brasileiros, de acordo com o Ministério da Saúde. Por conta disso, o diagnóstico precoce pode ser uma oportunidade para a mudança do estilo de vida, com mais atenção voltada à saúde.

É o caso da paciente Heloísa Salvaro, 13 anos, que aos 6 foi diagnosticada com diabetes tipo 1. Desde então, a garota realiza o tratamento na instituição. “Os cuidados são essenciais. Por exemplo, ela leva balas e insulina para a escola todos os dias. Mas isso não a impede de tirar notas ótimas e realizar suas atividades diárias. Além disso, nos faz praticar exercícios com ela, pois tentamos caminhar sempre que possível”, relatou a avó, Nadir Gomes.

Percepção dos sintomas é essencial para diagnóstico precoce

Em crianças e adolescentes, é importante que os pais fiquem atentos aos sintomas, como sede excessiva, volume de urina acima do normal, fome exagerada, rápida perda de peso e fraqueza. “No caso do diabetes tipo 1, o mais importante é o alerta para os sintomas, porque pode haver uma grave descompensação do paciente se o tratamento não for iniciado a tempo”, pontuou a médica responsável pelo Serviço de Endocrinologia do Pequeno Príncipe, Rosângela Rea.

Diferente do diabetes em adultos, que tem o aparecimento muito relacionado a dietas pouco saudáveis e ao sedentarismo, em crianças e adolescentes não há um motivo certo para a incidência da doença. “De qualquer forma, é importante que os meninos e meninas realizem consultas periódicas com o pediatra e que os cuidadores deem exemplo de hábitos saudáveis, incentivando a alimentação adequada, a prática de atividades físicas e a rotina de uma boa noite de sono”, completou a especialista.

Serviço de Endocrinologia do Pequeno Príncipe
Somente em 2016, 2.985 atendimentos ambulatoriais foram realizados no Serviço de Endocrinologia, muitos deles por conta do diabetes – enfermidade crônica que ocorre quando o pâncreas não consegue mais produzir insulina. Diante dos altos índices, a instituição promove, desde 2008, o Programa de Educação em Diabetes para conscientizar os pequenos e seus familiares sobre a doença. Outra iniciativa foi a criação do Manual da Criança e do Adolescente com Diabetes que faz parte do Projeto Saber + Participar Melhor, que busca construir uma jornada do paciente rumo ao protagonismo no tratamento, à construção da sua autonomia e à qualidade de vida.

 

+ Notícias

Faça sua doação