DSC_0096

Complexo, Hospital

Dia de homenagem para voluntários do Jovem Abraça Criança

Às vésperas do aniversário de 15 anos do programa, equipe de Voluntariado do Pequeno Príncipe entrega certificados a alunos de escolas de Curitiba que desenvolvem atividades recreativas com pacientes do Hospital

DSC_0106Esta terça-feira, dia 27, foi de alegria e confraternização para alunos de escolas de Curitiba que participam do programa Jovem Abraça Criança, uma das modalidades de voluntariado do Hospital Pequeno Príncipe, que completa 15 anos em 2016. Eles se reuniram na sede da Associação Eunice Weaver do Paraná – parceira do Complexo Pequeno Príncipe – para um café da manhã, passeio ecológico e entrega de certificados.

DSC_0126“Esse certificado é a conclusão de todo um processo. O voluntariado despertou em nós algo especial: a vontade de fazer o bem. Hoje, estamos aqui para celebrar esse momento”, comemora o aluno Victor Santana, do 2º ano do ensino médio do Marista Paranaense.

Por meio dessa iniciativa, alunos de escolas públicas e particulares de Curitiba têm a oportunidade de realizar atividades recreativas com pacientes que aguardam para consulta. “É uma verdadeira troca. Para o jovem, é um grande aprendizado para a vida, pois vivenciam uma realidade diferente. Já para as crianças, é uma descontração que ameniza a ansiedade, diverte e faz esquecer que estão com algum problema de saúde”, enfatiza a coordenadora do setor de Voluntariado do Pequeno Príncipe, Rita de Cassia Scheidt Cersosimo Lous.


História
O programa Jovem Abraça Criança começou em 2001. Hoje essa modalidade de voluntariado conta com 170 jovens que, representam cinco escolas parceiras: Colégio Integral, Grupo Educacional Opet, Colégio Estadual Dr. Xavier da Silva,  Colégio Marista Paranaense e Colégio Positivo. Em sistema de rodízio, os alunos vêm até os ambulatórios do Hospital Pequeno Príncipe, no contraturno das atividades pedagógicas, para trazer alegria e diversão aos pequenos pacientes.

DSC_0002“Sempre tentamos realizar atividades novas para que as crianças possam se divertir. Eu me sinto muito feliz em fazer o bem aos outros. Acaba sendo uma motivação para continuar com o voluntariado na vida adulta. Acredito que se não tivesse esse incentivo, eu nunca teria a oportunidade de conhecer o voluntariado e praticá-lo”, conta o aluno Hugo Garcia, do 9º ano, do ensino fundamental do Colégio Integral, primeira escola parceira do Jovem Abraça Criança.

Outros depoimentos

 “O mais importante é que nesse programa os jovens podem vivenciar uma realidade diferente da rotina deles. Percebemos que ficam evidentes aprendizados como os sensos de organização, disciplina, espírito de grupo, além de despertar para a ação de voluntariado. Para nós, é um grande diferencial para o ensino.”Sandra Maria Figueiredo Braga, coordenadora do Colégio Integral.

 


“Percebo que é uma grande oportunidade de proporcionar alegria para as outras pessoas. É um trabalho importante, pois desde cedo vivenciamos o atitude voluntária. Para mim, é muito gratificante doar um tempo relativamente livre para ajudar ao próximo.” Lucas Maksud, aluno do 9º ano do ensino fundamental do Colégio Integral.

 

“Esse momento de confraternização foi maravilhoso para os alunos. O contato com a natureza é fundamental para jovens que vivem na cidade e têm muito pouca vivência com o meio ambiente. Aqui, eles se depararam com os desafios de atravessar uma trilha, por exemplo. Desafios esses que eles encontram na vida e precisarão saber superá-los. Hoje, também foi possível perceber que a corrente do bem é grande e pode crescer sempre mais. Além do pedagógico, o programa Jovem Abraça Criança só acrescenta para os alunos. Eles desenvolvem a autonomia, o poder de escolha, o fazer o bem para o outro”. Alcemira Donel, coordenadora do ensino fundamental 2 e do médio do Grupo Educacional Opet.

 

“Nosso objetivo com essa parceria com o Pequeno Príncipe é a troca de experiências e o despertar para o voluntariado, principalmente fazer com que os jovens vivenciem essa atitude para que a coloquem em seus projetos de vidas. Também aproveitamos essa ação para despertar o papel do jovem na sociedade como protagonista, como um agente para fazer o bem ao próximo.” William Martins de Almeida, agente da Pastoral do Colégio Marista Paranaense.

 

+ Notícias

Faça sua doação