capacitacao_em_imunizacao (36)

Colaboradores do Pequeno Príncipe participam da capacitação em imunização com Palivizumabe

O medicamento é uma medida preventiva para evitar as internações precoces de bebês

capacitacao_em_imunizacao (41)Doenças respiratórias, como bronquiolite e pneumonia, em bebês prematuros ou portadores de enfermidades cardíacas e pulmonares são causadas principalmente pelo vírus sincicial respiratório (VSR). Como não há tratamento específico para a infecção por VSR, medidas preventivas são tomadas para evitar o contágio e transmissão do vírus. Entre elas, está a imunização com Palivizumabe – um anticorpo dado como uma injeção intramuscular, que diminui o risco das doenças.

Para orientar os profissionais de saúde do Hospital Pequeno Príncipe sobre a correta utilização do Palivizumabe, uma capacitação ocorreu nesta quinta-feira, dia 29. Entre os assuntos abordados pela palestrante Raquel Beltrame, enfermeira do Programa Proteger – que disponibiliza a vacina para famílias de baixa renda, estavam os critérios de inclusão, aplicação e farmacovigilância do medicamento.

Uma das consequências das infecções por VSR são as re-hospitalizações constantes dos bebês. Segundo Raquel, é por isso que as informações a cerca da vacina precisam ser disseminadas. “É necessário explicar a real importância do medicamento para os profissionais de saúde, para que eles transmitam isso aos pais e assim evitem internações precoces”, relatou a enfermeira.

Para ajudar a diminuir os riscos de proliferação das doenças respiratórias algumas medidas podem ser tomadas também por pessoas leigas. Entre elas está a higienização das mãos frequentemente e sempre antes de tocar nos bebês, evitar aglomerações e o contato com crianças mais velhas e adultos com sintomas de resfriados ou gripes, além de lavar bem os objetos utilizados pelos pequenos.

Educação continuada

Eventos como a capacitação fazem parte de uma contínua busca por qualidade e refletem um dos ideais do Hospital Pequeno Príncipe: oferecer educação continuada aos seus colaboradores. Assim, é possível desenvolver competências que propiciem a evolução do profissional de saúde, bem como a melhoria do atendimento prestado na instituição.

+ Notícias

Faça sua doação