Complexo, Hospital

Campanha #WeekForFuture preenche a semana do Pequeno Príncipe com atividades de conscientização sobre o meio ambiente

Pacientes e colaboradores do Hospital participaram de uma mobilização que os levou a repensar hábitos cotidianos, além de enfatizar a importância do meio ambiente para a sociedade e os seres humanos

O Hospital Pequeno Príncipe também aderiu à campanha global #WeekForFuture (Semana para o Futuro), que busca combater os fatores causadores de mudanças climáticas que ameaçam o meio ambiente. Ao colocar em pauta as causas relacionadas ao meio ambiente, a instituição traz para pacientes e seus acompanhantes, e colaboradores a importância dos pequenos cuidados diários, que fazem a diferença na preservação da natureza.

Durante toda esta semana, foi realizada uma programação repleta de atividades que enfatizaram questões ambientais como aquecimento global, queimadas na Amazônia e produção de lixo, entre outros temas. “O Pequeno Príncipe tem intensificado as ações relacionadas ao meio ambiente e mobilizado as pessoas, pois cuidar da natureza é cuidar do futuro das nossas crianças. Repensar os nossos hábitos pode fazer a diferença no futuro das florestas, dos animais, dos mares e de toda a vida humana, afinal, o planeta Terra é a nossa única casa e deve ser preservado para as futuras gerações”, ressaltou o diretor corporativo do Complexo Pequeno Príncipe, José Álvaro da Silva Carneiro.

#FridaysForFuture
Nesta sexta-feira, dia 20, as ações promovidas no Hospital marcaram o movimento #FridaysForFuture (Sextas-feiras pelo Futuro), que faz parte da campanha #WeekForFuture. Foi realizada, por exemplo, uma oficina para a produção de cartazes com mensagens dos pacientes do Pequeno Príncipe para o mundo. A atividade contou com a participação do diretor de Políticas Públicas da ONG SOS Mata Atlântica, Mário Montovani. “A diferença na luta pelo meio ambiente começa na nova geração, nas crianças”, disse ele, durante a conversa com os meninos e meninas presentes. Além disso, Montovani citou a história da Greta Thunberg, uma ativista de 16 anos que surpreendeu o mundo com a sua causa e pouca idade, contestando as autoridades do seu país natal, a Suécia.

Após a oficina, colaboradores do Setor de Educação e Cultura (Educ) realizaram um flash mob no refeitório do Hospital. Eles cantaram a música “Que bicho é esse?”, de autoria do coordenador do Educ, Claudio Teixeira, e de Rogério Teixeira. A canção fala sobre o impacto do ser humano na natureza e foi apresentada em outros momentos da semana nos diversos postos de enfermagem e setores do Pequeno Príncipe, com o objetivo de chamar a atenção dos colaboradores para a campanha #WeekForFuture.

Um desses momentos foi durante a palestra de encerramento da Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho (SIPAT). O educador do Hospital, Paulo Monteiro, lembrou da importância de cada um engajar mais cidadãos para essa causa. “As pessoas têm que falar com os seus familiares e amigos sobre os assuntos relacionados ao meio ambiente. Porque somente poderemos mudar a realidade em que vivemos se estivermos juntos”, enfatizou.

Descartes de resíduos
A última palestra da SIPAT abordou os riscos de descartes inadequados de resíduos. O engenheiro ambiental do Pequeno Príncipe, Atila Ribas, destacou que, por dia, um ser humano comum descarta cerca de um quilo de lixo, e o descarte incorreto desses materiais traz sérios prejuízos para o meio ambiente. Uma garrafa plástica, por exemplo, leva cerca de 400 anos para se decompor, e coloca em risco a sobrevivência de várias espécies, principalmente as marinhas. Com os materiais hospitalares não é diferente. Quando são descartados de maneira incorreta, podem trazer infecções e contaminações de doenças. “Todas as nossas atividades geram impacto no planeta, e isso à curto e longo prazo. Por isso, o descarte correto de materiais é fundamental. Todos precisam contribuir com a sua parte”, concluiu.

  • O diretor de Políticas Públicas da ONG SOS Mata Atlântica, Mário Montovani, em uma conversa com pacientes do Hospital Pequeno Príncipe

  • O educador do Hospital, Paulo Monteiro, lembrou da importância de cada um engajar mais cidadãos para a causa do meio ambiente

  • O engenheiro ambiental do Pequeno Príncipe, Atila Ribas, falou sobre os riscos de descartes inadequados de resíduos

+ Notícias

Faça sua doação