Brincar é fundamental – Dia das Crianças

Hospital Pequeno Príncipe valoriza muito o brincar, porque sabe que é fundamental para o desenvolvimento da criança e fortalecimento do vínculo familiar

Caio_Borges_Cachiatori“Eu e meu marido notamos que o Caio estava sempre no computador ou em frente à televisão. Por isso, resolvemos incentivar brincadeiras antigas como este jogo de pega-varetas. Eu brincava quando era criança e agora quis ensinar para o Caio também. Nas brinquedotecas do Pequeno Príncipe, podemos esquecer o mundo lá fora e que aqui é um hospital e brincar. Isso é muito legal!”  Vanessa Emília Borges, mãe de Caio Borges Cachiatori, quatro anos.

Leonardo_Cunha_Dias“Eu gosto muito de brincar com a minha mãe, mas geralmente ela não tem tempo para isso. Enquanto ela trabalha, eu fico em casa sozinho e mexendo no computador. Então, agora que estamos juntos aqui na Casa de Apoio do Hospital Pequeno Príncipe, ela acaba tendo mais tempo para ficar comigo e brincarmos juntos. Aproveito para brincar com as coisas que deixo de lado quando estou sozinho, como jogar bola e montar esse castelo”, Leonardo Cunha Dias, 14 anos, filho de Maria José da Cunha Dias.

Alicia_Beatriz_Vizolli

“Sou avó da Alicia e nós nos divertimos muito brincando juntas. Gosto de ensinar coisas novas a ela, como pular corda e jogar amarelinha. Brincadeiras de quando era criança. Agora mesmo estamos usando um brinquedo bem antigo para nos divertirmos. Nestes dias difíceis, é muito importante pararmos um pouco para brincar”,  Roseli Ribeiro Machado, avó de Alicia Beatriz Vizolli, cinco anos.

+ Notícias

Cissa Guimarães traz alegria e carinho a pacientes e seus familiares

A tarde desse sábado, dia 10, foi bastante movimentada em diversas áreas do Hospital Pequeno Príncipe pela presença de uma artista renomada. Com uma das vozes mais conhecidas da televisão brasileira, Cissa Guimarães trouxe mensagens de esperança e carinho para crianças e adolescentes em tratamento no Pequeno Príncipe e seus familiares. Em todos os corredores […]

Faça sua doação