Complexo, Doe, Hospital

Alok faz primeiro repasse da arrecadação por meio de royalties da canção “Ocean”

O DJ entregou, pessoalmente, o cheque simbólico no valor de R$ 100 mil às duas instituições beneficiadas

Crédito da foto: Ana Mussalem

O sucesso da canção “Ocean”, do DJ Alok, já é escancarado. Prova disso, são os mais de 50 milhões de streams nas plataformas digitais. E para registrar o bom momento, o músico fez, na tarde dessa quarta-feira, dia 4, o repasse de R$ 100 mil, arrecadados por meio de royalties, ao Hospital Pequeno Príncipe e ao GRAAC.

O Hospital Pequeno Príncipe foi uma das instituições escolhidas por Alok para receber os royalties da música “Ocean” logo que foi lançada. A composição, assinada pelo músico com seus parceiros de longa data, IRO e Zeeba, é uma homenagem a uma fã do artista que tinha o sonho de conhecer o mar, mas que, infelizmente, morreu em decorrência de um câncer aos 12 anos – e sem realizar o sonho. A escolha do Pequeno Príncipe se deve ao fato da instituição ser referência no tratamento oncológico pediátrico há 50 anos.

Crédito da foto: Ana Mussalem

“Isso vai muito além de uma contribuição social. Quando eu crio vínculos com a realidade das pessoas, meus pés permanecem ainda mais no chão. Contribuir com a felicidade dos outros traz à minha missão um sentido e esse é o que mais me satisfaz. Fama, sucesso e dinheiro não tornam você melhor; empatia, solidariedade e respeito sim. O mundo não muda com opinião, mas sim com exemplo, e divulgar causas como essa atraem pessoas que pensam como eu a contribuírem também”, garantiu Alok na entrega dos cheques.

A canção ganhou um videoclipe de oito minutos, tendo no elenco nomes de peso: Rodrigo Santoro, Marina Ruy Barbosa, Maria Manoella e Genézio de Barros. Além disso, o DJ postou um depoimento recentemente sobre a história da composição, que viralizou na internet. É o maior lançamento do artista, sendo hoje uma das músicas mais executadas no Brasil.

Oncologia no Pequeno Príncipe

O Serviço de Oncologia do Pequeno Príncipe é o maior do Paraná e atende crianças e adolescentes desde o início da década de 1960. Anualmente, cerca de 110 novos pacientes são atendidos na instituição, que oferece tratamento completo e multidisciplinar.

Saiba mais sobre o Serviço de Oncologia e Hematologia

  • Um dos maiores serviços do país
  • Atendimento a crianças e adolescentes de 0 a 18 anos
  • Cerca de 80% dos pacientes atendidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS)
  • Referência para internamento de pacientes com hemofilia e anemia falciforme
  • Cerca de 35 aplicações de quimioterapia ambulatorial por dia
  • 30 a 40 consultas médicas por dia
  • 3.681 sessões de quimioterapia
  • 5.307 atendimentos ambulatoriais
  • 762 internações
  • 110 novos pacientes

*Os números são referentes ao ano de 2017.

 

 

+ Notícias

Faça sua doação