Complexo, Doe, Gols Pela Vida, Hospital, Instituto de Pesquisa

5 dicas importantes para prevenir a obesidade entre as crianças

Na véspera da data dedicada ao tema, o Hospital Pequeno Príncipe reforça a importância do exemplo dos pais e cuidadores para assegurar uma alimentação saudável aos meninos e meninas

A boa alimentação começa dentro de casa e deve ser estimulada entre as crianças desde os primeiros meses de vida. Nesta quinta-feira, Dia Nacional de Prevenção da Obesidade, lembrado em 11 de outubro, o Hospital Pequeno Príncipe reforça a importância dos pais e cuidadores nesse processo.

A nutricionista da instituição, Maria Emilia Suplicy de Albuquerque, diz que os adultos devem servir de exemplo aos meninos e meninas. “Consumindo uma alimentação saudável junto com a família (hábitos de horários, tipos de alimentos e quantidades adequadas a cada refeição) e não compensar a ausência (pais trabalhando e crianças na escola) com alimentos, principalmente fast-foods ou snacks”, avalia.

Dados recentes da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelam que cerca de 2,5 milhões de crianças – com idade inferior a 5 anos – estão com sobrepeso na América do Sul. Não por acaso, a obesidade tornou-se um problema comum na infância e adolescência. “A redução de atividade física não programada (substituição de brincadeiras ativas por eletrônicos e atividades do dia a dia que antigamente demandavam mais energia) e o aumento no consumo de calorias (redução no consumo de alimentos naturais mais saudáveis e aumento no consumo de alimentos industrializados e processados, com mais calorias e conservantes)  contribuíram para essa realidade”, completa Maria Emilia Suplicy de Albuquerque.

Prevenção é sempre o melhor remédio!

Veja 5 dicas da nutricionista do Hospital Pequeno Príncipe, Maria Emilia Suplicy de Albuquerque, para prevenir a obesidade:

1. Introdução alimentar correta aos 6 meses de idade – importante para a aceitação de variedade e quantidade de alimentos com o passar dos anos.

2. Evitar a oferta precoce de alimentos indevidos para a idade. Exemplo: açúcar antes dos dois anos.

3. Estimular desde cedo a atividade física para que seja feita prazerosamente.

4. Estimular bons hábitos à mesa –  sem eletrônicos durante as refeições; não encher o prato e exigir que coma tudo, respeitando a saciedade da criança; estimular um tempo maior de refeição, sem necessidade de terminar rápido; e evitar o excesso de líquidos no momento da refeição, principalmente os calóricos com açúcar.

5. Evitar o consumo excessivo de fast-food, frituras, doces e bebidas calóricas (sucos, chás e refrigerantes, por exemplo).

 

 

+ Notícias

Faça sua doação