101 anos do Hospital Pequeno Príncipe: um novo século com direito a muitos desafios - Complexo Pequeno Príncipe

101 anos do Hospital Pequeno Príncipe: um novo século com direito a muitos desafios

Transformando vidas desde 1919, a instituição – em tempos de pandemia – conta com o apoio de toda a sociedade para continuar fazendo a diferença na vida de milhares de crianças e adolescentes de todo país

Há 101 anos, o Hospital Pequeno Príncipe transforma vidas.

Há mais de 100 anos transformando vidas, o Hospital Pequeno Príncipe celebra, nesta segunda-feira (26/10), seu 101º aniversário. A virada de século chegou repleta de desafios e com muitos aprendizados.

Por conta do coronavírus, o maior hospital pediátrico do Brasil prevê um deficit de R$ 10 milhões devido à pandemia. Tal cenário é consequência da queda das receitas da instituição, motivada pelo cancelamento de procedimentos eletivos, diminuição na taxa de ocupação de leitos e também na procura pelo atendimento nas emergências.

Além disso, contabiliza-se o aumento das despesas, provocado pelo crescimento, de até 400%, na compra de equipamentos de proteção individual (EPIs) e pela alta de preços desses materiais que, em alguns itens, ultrapassou 1000%. Dessa forma, o apoio de toda a sociedade e de empresas socialmente responsáveis faz a diferença para garantir a manutenção das rotinas diárias da instituição.

As rotinas do Pequeno Príncipe sofreram as adaptações necessárias para esta fase delicada.

Obstáculos

O coronavírus trouxe inúmeros desafios às equipes, que atuam diariamente como verdadeiros heróis.

Mesmo com tantos obstáculos, médicos e colaboradores assumiram – como verdadeiros heróis – seus papéis na linha de frente nesta fase de cuidados e prevenção contra a COVID-19. Até setembro de 2020, por exemplo, foram mais de 9 mil procedimentos cirúrgicos e 163 transplantes. “Em uma situação adversa, como a pandemia, percebemos o carinho e o compromisso das empresas e cidadãos com o trabalho da nossa instituição em prol de milhares de crianças e adolescentes. Nós nascemos para apoiar o desenvolvimento de uma infância saudável. Ao longo dos anos, entendemos que saúde e demais direitos andam de mãos dadas. Alimentação, educação, cultura, convivência familiar, respeito e amor compõem um conjunto indissolúvel para garantir uma infância saudável. É para isso que trabalhamos por mais de 100 anos e nos comprometemos a continuar pelos próximos 100”, comentou a diretora executiva do Hospital Pequeno Príncipe, Ety Cristina Forte Carneiro.

Com cerca de 70% da sua capacidade de atendimento dedicada ao SUS, a instituição, um dos mais importantes centros pediátricos do país, conta com o seu apoio. Ajude a fazer a diferença na vida de milhares de crianças e adolescentes. Clique aqui e descubra como doar.

O Pequeno Príncipe assegura direitos fundamentais a seus pacientes e familiares.

 

+ Notícias

Faça sua doação