Complexo, Hospital

100 mudas de espécies nativas são plantadas no terreno do Pequeno Príncipe Norte

Ação em alusão ao centenário do Hospital Pequeno Príncipe – realizada em parceria com a Secretaria da Justiça, Família e Trabalho – reuniu mais de 100 crianças de instituições assistenciais de acolhimento e de escolas públicas

Uma atividade especial relacionada à preservação do meio ambiente envolveu, nesta semana, mais de 100 crianças de instituições assistenciais de acolhimento e de escolas públicas: o plantio de 100 mudas de espécies arbóreas nativas no bosque localizado no terreno que irá abrigar as instalações de um novo empreendimento do Complexo Pequeno Príncipe, o Pequeno Príncipe Norte, no bairro Bacacheri, em Curitiba. A ação realizada nessa quarta-feira, dia 9, em alusão ao centenário do Hospital Pequeno Príncipe, foi promovida em parceria com a Secretaria da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf), do governo do Paraná.

O plantio das mudas foi dividido em dois momentos, um pela manhã e outro à tarde. As crianças também fizeram um lanche no local, oferecido pelo Hospital. Para a vice-diretora de Manutenção e Serviços do Pequeno Príncipe, Daisy Elizabeth Jose Schwarz, foi um dia para perenizar ainda mais a história da instituição. “Com essa ação, as crianças contribuíram com a revitalização do nosso bosque e também para que a nossa história se perpetue”, afirmou.

O secretário da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost, por sua vez, reforçou a importância do Hospital para a sociedade. “Hoje é um dia para comemorarmos os 100 anos do Pequeno Príncipe. São 100 anos de luta, trabalho e dedicação. Sabemos de todo o esforço dos médicos, enfermeiros e demais profissionais que trabalham na instituição. O Pequeno Príncipe faz um trabalho não apenas científico e de medicina, mas sim um trabalho que também é marcado pelo amor ao próximo”, ressaltou. “Que o Hospital continue salvando vidas e realizando um trabalho extremamente responsável, profissional e solidário”, completou.

Ações ambientais
Durante a atividade, foram plantadas mudas de caingá, araucária, pau-marfim, canela guaicá, pitanga e palmito, que foram preparadas na estufa localizada no terreno que irá sediar o Pequeno Príncipe Norte, dentro do projeto “Nativos”. Essa iniciativa congrega estudos sobre a fauna e a flora do local, com levantamentos da riqueza de espécies dos grupos biológicos de plantas, mamíferos e aves. A partir desses estudos, tem sido planejadas ações voltadas ao enriquecimento biológico do remanescente de vegetação nativa da área.

“O projeto faz parte do programa ‘Nosso Meio Ambiente: conhecer para conservar’ e prevê a revitalização do bosque que temos no terreno. Ao longo do tempo, o espaço perdeu um pouco das características originais do bioma local, que é o de floresta de araucária. Agora, estamos buscando reintroduzir essas espécies no espaço”, explicou o coordenador de Meio Ambiente do Pequeno Príncipe, Guilherme de Camargo Vasconcellos. Desde 2017, já foram plantadas cerca de 500 mudas de árvores nativas nesse bosque, que será mantido depois da conclusão das obras do Pequeno Príncipe Norte.

+ Notícias

Faça sua doação