Hemobanco

Referência em hematologia, o consumo de plaquetas sempre foi grande por ser usado em pacientes em tratamento quimioterápico. Atualmente, o Hemobanco dispõe de equipamentos de aférese, que proporcionam coletas seletivas de plaquetas. As plaquetas colhidas por aférese têm a vantagem de expor o paciente a um menor número de doadores e, principalmente, é importante para aqueles que só respondem bem à transfusão de plaquetas de aparentados.

O Hemobanco começou o atendimento no Hospital Pequeno Príncipe em abril de 1986. Naquele mês foram transfundidas 1173 bolsas, sendo 619 bolsas de crioprecipitado, 140 bolsas de concentrado de hemácias, 122 bolsas de plasma, 215 bolsas de plaquetas e 75 bolsas de sangue total. Naquela época o crioprecipitado era o principal produto usado pelos Hemofílicos A. Atualmente foi substituído pelo concentrado de fator VIII.

De 1986 para cá foram acrescidos os testes para Hepatite C, para HTLV I/II, um segundo exame para Hepatite B (Anti-HBc), um segundo teste para HIV, pesquisa de hemoglobinas anômalas e vários controles de qualidade visando a melhoria do produto final.

Outro procedimento que vem sendo executado pelo Hemobanco são as plasmaféreses terapêuticas, principalmente para pacientes da Nefrologia.

Realiza coleta e congelamento de células progenitoras hematopoiéticas periféricas para Transplante de Medula Óssea, bem como, em casos especiais, coleta, processa e congela células de sangue de cordão umbilical.

O Hemobanco tem certificação em Imunohematologia e em Sorologia.

Informações

Telefone: (41) 3310-1194
Atendimento: 24 horas // Orientações: Das 7h às 17h, de segunda a sexta-feira
Endereço: Rua Desembargador Motta, 1070
E-mail: ag.pprincipe@hemobanco.com.br

Bioquímico responsável: Maick William Guimarães Baptista (CRF-PR 23698)
Diretor técnico: Dr. Paulo Tadeu Rodrigues de Almeida (CRM-PR 8877)
Diretor clínico: Dr. Giordio Roberto Baldanzi (CRM-PR 7827)

 

Faça sua doação