Hospital é agraciado com o Selo ODM mais uma vez

Crédito da foto: Gilson Abreu
Crédito da foto: Gilson Abreu

O Complexo Pequeno Príncipe desenvolve projetos que contribuem com o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODMs) e que agora irão colaborar com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODSs), estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU). E esse trabalho realizado – principalmente por iniciativas promovidas no Hospital nas áreas de educação e cultura –, foi reconhecido novamente. Em agosto, a instituição recebeu mais uma vez o Selo ODM, uma iniciativa do Sesi no Paraná, com o apoio do Movimento Nós Podemos Paraná.

Em sua 5ª edição, a certificação foi entregue a 187 empresas e instituições paranaenses, com o objetivo de reconhecer e valorizar os projetos que contribuem com a conquista dos ODMs. “O Paraná tem projetos maravilhosos que têm colaborado com o país na conquista dos objetivos”, disse o assessor especial sobre desenvolvimento sustentável do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Haroldo Machado Filho.

A cerimônia de entrega do Selo ODM ocorreu durante um congresso que debateu as conquistas dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio e os desafios dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, que foram aprovados em setembro deste ano na reunião da Cúpula da ONU, em Nova York. Os 17 ODSs e suas 169 metas abrangem as áreas de sustentabilidade econômica, ambiental, justiça e paz, parcerias globais, geração de renda, educação, saúde e gênero.

Com informações da Agência Fiep


11_Pequeno_Principe_Acao_Box_Toxina_BotulinicaToxina botulínica em destaque
O Pequeno Príncipe foi escolhido pelo grupo farmacêutico IPSEN para uma troca de experiências sobre o uso da toxina botulínica no tratamento de pacientes que apresentam contrações musculares involuntárias. A palestra foi proferida pelo especialista espanhol Samuel Ignácio Pascual-Pascual. Durante o encontro, que ocorreu em agosto, foram apresentados aos participantes os mais novos estudos clínicos com o uso do medicamento Dysport® (toxina botulínica A).